Instituição

  • História
  • Missão, Visão e Valores
  • Organograma
  • Órgãos Sociais
  • Documentos Institucionais

A CAID – Cooperativa de Apoio à Integração do Deficiente, foi criada em 1998, por iniciativa da Câmara Municipal de Santo Tirso (CMST) e de um conjunto de entidades e empresários do concelho de Santo Tirso, dos quais se destacam a ACIST – Associação Comercial e Industrial de Santo Tirso, a Sol-do-Ave – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Vale do Ave e a Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Santo Tirso.

De 1994 a 1996 – Projeto JIST (Jovens Inadaptados de Santo Tirso) que decorreu no âmbito do programa de iniciativa comunitária Horizon e englobou 25 jovens com deficiência do concelho de Santo Tirso. Este programa foi dinamizado pela Sol do Ave e com o seu término surge a necessidade de criar uma estrutura que vise a integração das pessoas com deficiência na vida económica e social. Este projeto decorreu nas instalações da Igreja de Fontiscos onde se encontrava instalado o Projeto de Luta Contra a Pobreza da Misericórdia de Santo Tirso que tinha com parceria a CMST.

25 de julho de 1995 – Ofício da C.M. à Sol-do-Ave demonstrando a disponibilidade para participar na iniciativa dessa entidade na criação de uma Régie-cooperativa para “Ateliers Protegidos” destinados à criação de empregos para deficientes.

23 de fevereiro de 1996 – No âmbito do projeto " Ação Integrada de Luta Contra a Exclusão Social no Vale do Ave" a Sol do Ave elaborou e apresentou à Câmara de Santo Tirso uma proposta de estatutos para constituição de uma Régie Cooperativa na área da integração socioprofissional de pessoas com deficiência.

29 de Abril de 1996 – A Câmara Municipal de Santo Tirso, em reunião de Câmara, aprova o projeto de estatutos da Regie-Cooperativa e a subscrição de  capital social no montante de doze milhões de escudos, sendo dois mil títulos em numerário (dois milhões de escudos) e dez mil títulos em património (dez milhões de escudos correspondente ao lote 29 do Loteamento Industrial de Fontiscos com a área total de 6.820m2 ) para a construção do edifício sede da instituição.

20 de maio de 1996 - Foi aprovado em Assembleia Municipal a proposta deliberada pela C.M. na reunião de 29 de abril de 1996.

Novembro de 1996 – A Sol do Ave apresentou a candidatura ao Sub Programa Integrar – Medida 3 que visava a integração Socioeconómica de Pessoas com Deficiência nas seguintes áreas de formação: reprografia, cozinha regional, jardinagem e artesanato.

Janeiro 1997 – A Câmara Municipal de Santo Tirso apresentou a candidatura ao Sub-Programa Integrar – Medida 5, QCA II com vista a construção do edifício para a sede social da Régie-Cooperativa, tendo sida aprovada a candidatura, após longa negociação,  apenas em 9 de agosto de 1999. Esta candidatura, no valor global de 1.368.565,27€ foi comparticipada pelo FEDER numa 1ª fase no valor de €336.688,58, com capacidade para 60 deficientes.

Março de 1997 – Foi efetuado o registo como pessoa coletiva da Cooperativa que adotou a denominação de CAID – Cooperativa de Apoio à Integração do Deficiente CPRL,  conforme consta do certificado emitido pelo Registo Nacional de Pessoas Coletivas, com sede na Praça 25 de Abril, edifício da Câmara Municipal de Santo Tirso.

14 de novembro de 1997 – A Assembleia de Fundadores fixa o valor do terreno em 11 milhões duzentos e vinte e cinco mil escudos, alterando o valor inicialmente subscrito o qual foi aprovado em Assembleia Municipal de 22 de janeiro de 1998.

Novembro de 1997 – Aprovada a candidatura à medida 3 destinada à formação profissional de pessoas com deficiência. Os cursos de formação profissional integram 16 pessoas com deficiência, tiveram a duração de 3 anos e decorreram nas instalações da CMST (central de camionagem e posteriormente no edifício sito no Parque D. Maria II), que assegurou também, o transporte dos formandos e as suas refeições na cantina da Autarquia.

14 de setembro 1998 – Eleição em Assembleia Geral da CAID dos órgãos estatutários:

Mesa da Assembleia Geral

- Presidente: Irmandade e Santa Casa da Misericórdia de Santo Tirso – Manuel Carlos Calém de Sousa Carneiro

- Vice-Presidente: Manuel Ferreira

- Secretário: José da Costa Sá

Direção

- Presidente: Câmara Municipal de Santo Tirso – Joaquim Couto

- Tesoureiro: ACIST – Associação Comercial de Santo Tirso – João Gandra da Cruz

- Secretário: Sol do Ave – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Vale do Ave –Alice Sofia Ferreira Fernandes

Conselho Fiscal

- Presidente: Narciso Fernando Ferreira de Oliveira

- Vogal: SPM – Sociedade Portuguesa de Mediação de Seguros, AS – Fernando Simões Hipólito

- Vogal: Pinheiro da Rocha & Ca. Lda. – Fernando Pinheiro da Rocha

 

19 de novembro de 1998 – Escritura da constituição da régie-cooperativa em sessão solene no Salão Nobre da Câmara Municipal.

26 de julho de 1999 – publicação do anúncio de concurso público para a construção do edifício

9 de agosto de 1999 - Aprovada a candidatura à medida 5 do subprograma integrar do QCA II para construção de 1ª fase do edifício.

19 de janeiro de 2000 – Foi solicitada à Direção Geral de Ação Social a equiparação da CAID a IPSS (Instituição Particular de Solidariedade Social).

15 de maio de 2001 – Prolongamento da formação profissional no âmbito do Programa Constelação, o qual se prolongou para estes formandos até dezembro de 2001.

2001 – Candidatura à medida 5.6 do POEFDS – Programa Operacional Emprego, Formação e Desenvolvimento Social do QCA III com vista à comparticipação da 2ª fase de construção do edifício e respetivo equipamento, tendo, no âmbito desta candidatura, sido atribuída uma comparticipação de €373.408,86.

11 Junho de 2001 – Início da construção do edifício da CAID, com um custo total de €1.368.565,27, financiado pela medida 5 do subprograma Integrar do QCA II e pela medida 5.6 do POEFDS do QCA III, no montante de €710.097,44, tendo a Autarquia assumido €658.467,83, cerca de 50% do investimento.

Janeiro de 2002 - As despesas com a manutenção dos 16 jovens com deficiência, que haviam terminado a formação e integraram atividades ocupacionais, foram suportadas pela CMST, que assegurou também a alimentação e transporte.

Outubro de 2002 – Acordo de cooperação com a ACIST para desenvolver formação profissional para pessoas com deficiência no âmbito do programa Constelação (substituindo a Sol-do-Ave).

21 de novembro de 2003 – Inauguração do NAID – Núcleo de Apoio à Integração do Deficiente, edifício sede da CAID.

28 de julho de 2004 – Assinatura do 1.º acordo de cooperação com a Segurança Social para o financiamento da resposta social de CAO (Centro de Atividades Ocupacionais) para 20 utentes.

24 fevereiro de 2006 – consignação da obra pela C.M. de remoção da ETAR e reabilitação do espaço envolvente – €59.938,55.

1 de junho de 2006 - Assinatura do 2.º acordo de cooperação com a Segurança Social para o financiamento da resposta social de CAO (Centro de Atividades Ocupacionais) que permitiu o alargamento da resposta de CAO que passou a responder a um total de 30 utentes.

30 agosto de 2006 – celebração de contrato de comodato entre a C.M. e a CAID para cedência gratuita do edifício sede da CAID pelo período de 25 anos.

26 de junho de 2008 – Foi inaugurada a Sala de Reabilitação e a Sala de Snoezelen. Estas salas representaram um investimento de 24 910.59€ suportados na totalidade pela CAID e permitiram uma melhoria da qualidade de vida dos clientes internos mas também dos alunos das duas unidades de multideficiência do concelho que desde janeiro de 2010 usufruem semanalmente de apoio terapêutico especializado prestado no referido espaço.

Janeiro de 2010 – Início do apoio da CAID aos alunos com NEE (Necessidades Educativas Especiais) das duas unidades de multideficiência do concelho, Escola da Ponte e crianças com multideficiência da ASAS (Associação de Solidariedade e Ação Social de Santo Tirso). Este apoio terapêutico é efetuado semanalmente a todas estas entidades com recurso à equipa técnica e instalações da CAID e o transporte assegurado pela CMST.

Junho de 2010 – Alargamento da formação profissional para pessoas com deficiência de 16 para 24 formandos.

2 de maio de 2012 – consignação da obra pela C.M. de substituição de caixilharia do alçado poente do edifício – €6.360,00.

De 2011 a 2013 – gestores do projeto “IN’TEGR@R” financiado ao abrigo da medida 6.13 – Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS). Este projeto tinha como principal objetivo o apoio à família e à comunidade dos concelhos de Santo Tirso e Trofa e foi desenvolvido em parceria com as Câmaras Municipais dos dois municípios.

3 de dezembro de 2012 -  Inauguração da Residência Autónoma para pessoas com deficiência inserido no Complexo Habitacional de Areias. Este equipamento foi financiado pela medida 6.12 - Apoio ao Investimento em Respostas Integradas de Apoio Social do POPH e responde a 6 jovens com deficiência. Esta resposta social comportou um investimento global de 147.808,00 euros, dos quais 110.856,00 correspondem a co-financiamento do Fundo Social Europeu e da Segurança Social, cabendo à CAID o restante encargo de 36.952,00 euros.

Neste dia decorreu também a assinatura do acordo de cooperação com a Segurança Social para integração de 6 jovens em Residência Autónoma.

10 de dezembro de 2012 – Assinatura do 3.º acordo de cooperação com a Segurança Social para o financiamento da resposta social de CAO (Centro de Atividades Ocupacionais) que permitiu criar uma segunda Unidade de CAO para 14 utentes. Passamos a responder a um total de 44 utentes em CAO e 24 em formação profissional.

16 de janeiro de 2013 – consignação da obra pela C.M. de intervenção no corpo das instalações sanitárias do edifício sede da CAID – €105.353,27

Abril de 2014 - Destacamento de um terapeuta da fala para integrar a ELI – Equipa Local de Intervenção Precoce. Tendo mantido esta colaboração até julho de 2016.

16 de outubro de 2014 – A CAID, em conjunto com a CMST, definiu a necessidade urgente de proceder ao alargamento da sua Residência Autónoma. Para tal foi essencial o contributo da CMST que cedeu, em regime de contrato de comodato, dois apartamentos do tipo T2 que se localizam exatamente no andar de cima da residência da CAID.

18 de março de 2016 – Inauguração das obras de ampliação e requalificação da Residência Autónoma da CAID. As obras de requalificação realizadas permitiram-nos ampliar a capacidade de resposta da residência autónoma dado que esta passou a estar equipada com 10 quartos simples. Assim, a residência reúne todas as condições para a integração imediata de mais 4 jovens com deficiência sem retaguarda familiar, pelo que vimos solicitar que o acordo de cooperação seja revisto e que passe a considerar 10 utentes. O alargamento foi conseguido através da junção horizontal dos dois novos fogos localizados no 1º andar do edifício e a junção vertical destes com os já existentes. No entanto, encontramo-nos a aguardar que seja estabelecido acordo de cooperação com a Segurança Social.

Estas obras tiveram um custo total de 90 000€ (acrescido de IVA) assegurado na totalidade pela CAID.

31 de março de 2016 - Foi aprovada em reunião do executivo camarário, e por unanimidade, a proposta de cedência do edifício e terreno envolvente da antiga Junta de Freguesia de S. Salvador do Campo à CAID. Este edifício permitirá o alargamento da resposta da CAID e do concelho de Santo Tirso à problemática da deficiência na zona nascente do concelho.

4 de abril de 2016 – celebração do contrato de comodato entre a C.M. e a CAID do edifício e terreno envolvente da antiga sede da junta de freguesia de S. Salvador do Campo, pelo período de 25 anos.

19 de setembro de 2016 – Apresentação do projeto de requalificação do edifício que constituirá o Novo Pólo da CAID em S. Salvador do Campo.

2 de novembro de 2016 – Foi dado início ao processo de certificação da CAID, pela DGERT, como entidade formadora.

Missão:

Promover a inclusão social, profissional e ocupacional de pessoas com deficiência e incapacidade, através de atividades de reabilitação, ocupação, educação e formação socioprofissional, que visem a melhoria da qualidade de vida e satisfação pessoal e familiar.

 

Visão:

Constituir-se como uma entidade de referência no campo da deficiência, proporcionando respostas de qualidade a todas as solicitações da população com deficiência do concelho de Santo Tirso.

 

Valores

- Respeito

- Tolerância

- Cooperação

- Humildade

- Coerência

- Ambição

- Dedicação

Assembleia Geral:

Presidente – Sr. Provedor José Pinto

Vice-presidente – Padre João Pereira

Secretário da mesa da assembleia-geral – Sr. Vítor Borges

 

Direção/Conselho de Administração:

Presidente – Sr. Vereador Adjunto Dr. Alberto Costa

Tesoureiro – Dr. Miguel Rossi

Secretário – Drª. Marta Coutada

 

Conselho Fiscal:

Presidente – Sr. Luís Gonzaga Da Silva Freitas Rodrigues

Vogal – Sr. Alexandrino Teixeira Fernandes Machado

Vogal – Sr. José da Costa e Sá

Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a utilizar o website, assumimos que concorda com o uso de cookies. Aceito Ler Mais